35 bandeiras azuis na Costa Alentejana e Vicentina

 In News, Stories

Desde a ponta da península de Tróia ao último reduto do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina são 35 praias a hastear a bandeira azul

C om as temperaturas a subir a valores recorde, durante o último fim-de-semana, ficou aberta oficialmente a época de praia em Portugal. Para ajudar à festa, foi conhecida há dias a lista das melhores praias portuguesas – aquelas que vão ostentar a famosa Bandeira Azul.

Neste ano, a bandeira azul foi atribuída a 298 praias, das quais 18 fluviais, e a 17 marinas, o que representa uma subida em termos globais a nível de praias de 8%, tendo sido atingido pela primeira vez, entre praias e marinas, a marca dos 300 galardões atribuídos por todo o país; de entre os quais, 35 na área da Costa Alentejana e Vicentina.

Assim, e nos que diz respeito à nossa região, a lista revela que a bandeira azul vai estar hasteada, a partir do mês de Junho, em nove praias do concelho de Grândola, duas no concelho de Santiago do Cacém, seis no concelho de Sines, quatro no concelho de Odemira, três no concelho de Aljezur e nove no concelho de Vila do Bispo.

O responsável pelo galardão, José Archer, presidente da delegação portuguesa da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), manifestou o seu regozijo pelo “empenho muito grande” dos municípios em cumprirem as exigências, sobretudo depois de um inverno muito rigoroso, que prevêem o cumprimento de requisitos de natureza ambiental, de segurança e conforto dos utentes e de informação e sensibilização ambiental, dos quais “26 são imperativos”, sem esquecer o mais importante, aquele que diz respeiro à qualidade da água e que é um pré-requisito.

Na perspectiva do dirigente da ABAE, “tem havido uma grande aposta dos autarcas em tornar as praias do interior atractivas e os investimentos feitos têm retorno, nomeadamente com o aumento de visitantes”, que se reflecte também na sensibilização das populações locais. Para realçar este intuito, estão preparadas acções ao longo do ano que irão decorrer nas praias, marinas e embarcações recreativas, subordinadas ao tema “Poluição nos Oceanos: esclarecer, planear e agir”, repartidas por 712 actividades.

Fortalecer a ecologia

O galardão “Bandeira Azul” é atribuido às praias e portos de recreio que cumpram um conjunto de critérios. Estas distinções anuais são da responsabilidade da Associação Bandeira Azul da Europa, uma Organização não Governamental de Ambiente, sem fins lucrativos, sediada em Lisboa. A estrutura de funcionamento da Campanha em Portugal, assim como o seu processo de decisão assenta na colaboração entre entidades públicas e privadas com responsabiidades ou interesses nas praias. A nível internacional, a Bandeira Azul da Europa é reconhecida como uma eco-label.

Em Portugal esta campanha tem levado os seus objectivos a bom porto. Desde 2001, as praias galardoadas no país já triplicaram – de 96 passaram para 298. Esta mudança é fruto dos investimentos feitos nos sistemas de tratamento de águas residuais e num melhor ordenamento do território e cumprimento de normas ambientais. O Programa da Bandeira Azul da Europa iniciou-se à escala europeia em 1987.

Bandeiras azuis na Costa Alentejana e Vicentina

Mais informações em www.abae.pt
Recommended Posts