Os Florais – Essências Vibracionais

 In Activities, Opinion

A Terapia Floral faz parte do que se conhece como Terapias Vibracionais, que actuam holisticamente em todas os dimensões do SER.

Os florais são absorvidos através dos meridianos da acupunctura e dos nadis*, integrantes do campo energético humano ou aura, ou corpo etérico – como se prefira chamar – dos seres vivos.

Cada Frasco é um “bouquet” ou composto personalizado e individualmente ordenado, através da leitura radiestésica** efectuada pelo terapeuta no campo energético do paciente.

Os Remédios Florais podem ser tomados por todos as idades e não interferem com outros medicamentos ou tratamentos; não possuem partículas biológicas ou químicas na sua composição, são a mais pura infusão etérica da “alma da planta” a actuar na alma do ser vivo a ser cuidado.

A linha Terra luz.a é uma linha floral considerada de 3ª geração (sendo a 1ª os florais de Bach, a 2ª geração nascida entre os anos 70 e 80 do século passado, a saber Californianos e Australianos) e as suas 64 essências e compostos foram todas sintonizadas no Alentejo, entre a Arriba Fóssil da Galé e o Sudoeste, bem como numa Herdade Biológica perto do Cercal.

Para além de trabalharem as quatro idades do Homem, as suas vibrações de cura e harmonização “fluem e ressoam” muito bem com a população da nossa região, através do “reconhecimento” energético vibracional.

Alguns destes florais são essências que foram sintetizadas pela primeira vez na região da Costa Alentejana,(mas não são exclusivamente do Alentejo porque com as mudanças climáticas mundiais algumas plantas estão a nascer nos sítios mais variados) como por exemplo:

Perlina2PERLINA (Inverno) – RENDIÇÃO
Purificação da memória ancestral e histórica e da memória celular contida no ADN – repadronização espiritual e recodificação. Activação dos desígnios divinos para a cura holográfica e actualização da assinatura Divina no ser humano. Fluir no sentido de cima para baixo e de baixo para cima (dos chacras). Entrega e rendição ao infinito fluir divino do espírito – “deixar-se fluir”. Render-se. Equilíbrio, harmonia e integração, criatividade. Aceitação da vida no seu todo, de alma e coração. Conexão com a missão pessoal de cada um – quem somos.

Troviscos


TROVISCO
(Outono) – COESÃO
Poder protector e unificador da energia. Protecção do campo energético de interferências e invasões de energias externas. Protecção da mente da activação dos medos ancorados na personalidade – sintonia com a Alma. Distanciamento, desapego e perspectiva para a análise dos medos em serenidade, e assim permitir a sua libertação.

d
ÍNULA-RÁ
(Outono) – RESILIÊNCIA
Flexibilidade. Resistência e resiliência que permite deformar, alterar e adaptar preservando a essência de quem somos. Acorda o optimismo e a persistência mantendo o centro e o foco na Luz interior. Identificação dos dons e poderes e apreciação da beleza interior. Integração no meio e das polaridades masculina e feminina da Alma – auto-aceitação, confiança, segurança e Fé.


ASTRAGALUS
(Primavera) – METAMORFOSE
Restaura o sistema imunológico etérico – cura de memórias energéticas. Destrói os disfarces sob os quais a doença se esconde para a desmascarar; tirando o véu e ajudando a que se revele a verdadeira natureza da pessoa. Regresso ao SER ESSENCIAL de cada um. Ajuda a unificar os corpos energéticos.

camarinha1
CAMARINHA
(Primavera) – VISÃO
Claridade e visão, reconhecimento do correcto agir. Conexão com a parte mais luminosa do nosso Ser – verticalização e integração da personalidade ao Ser. Integração das polaridades. Sintonia e centragem como a nossa verdade.

naomedeixes
NÃO ME DEIXES / ERVA DE S. TIAGO
(Verão) – ESTABILIDADE
Medo do compromisso e dificuldade de criar raízes ou ter relações afectivas ou amorosas. Ancoramento firme das convicções individuais e na “visão” – suporte às emoções e estabilidade no decorrer das mudanças. “Pôr os pés na terra” e o reconectar com a realidade – integração e partilha social. Conexão com a Natureza. Fazendo-se sentir parte dela e de toda a Criação.

Este é um pouco do meu mundo e um dos caminhos que escolhi. Estou em Vila Nova de Milfontes e é lá que dou as minhas consultas. Apareça.

* Nadi – A palavra nadi vem da raiz nad (do sânscrito), que significa canaleta, córrego, ou fluxo do nada, e é o canal pelo qual circula a energia vital universal (prana) pelo corpo.
** Radiestésica é o elemento que analisa a sensibilidade a determinadas radiações, como energias emitidas por seres vivos e elementos da natureza.

Recommended Posts